Os Bispos da África Ocidental comprometem-se a terminar a violência nos seus países

Os Bispos, Padres e Delegados leigos das Conferências Episcopais de Burkina Faso, Mali, Costa do Marfim w Gana reafirmaram o seu compromisso de trabalhar com todo o povo de boa vontade para terminar com morte e desalojamentos de pessoas nos seus países.

Isto apareceu num comunicado emitido no final de um encontro de delgados em Ouagadougu, Burkina Faso, de 12 a 13 de Novembro, 2019 para, em forma de oração, reflectir sobre a crise humanitária de segurança e procurar juntos contribuir para os esforços já feitos para ajudar as populações afectadas.

De acordo com o comunicado, a crise que tem continuado por alguns anos no Mali, Burkina Faso e Níger manifesta-se principalmente nas violações diárias dos direitos fundamentais das pessoas; violação do direito à vida caracterizado pelos massacres das populações, violação do direito à liberdade religiosa resultando em ataques aos lugares de culto, ataques direccionados aos líderes religiosos ou membros de certas denominações religiosas, a violação do direito à educação de todos resultando no encerramento de escolas e a violação do direito à propriedade, entre outras.

Esta crise está enraizada numa variedade de causas que vão de históricas, culturais, religiosas, económicas, territoriais, ideológicas e políticas entre outras.

Os delegados aproveitaram a oportunidade para apelarem apaixonadamente aos autores de tais ataques e massacres para porem fim a tais práticas e respeitarem o direito à vida e a dignidade de cada pessoa. Eles mais instaram com as autoridades públicas para fazerem da protecção das pessoas a sua prioridade e promoverem a boa governação através da luta contra a corrupção e a justa distribuição dos recursos nacionais.

A mensagem também apelou às comunidades religiosas para educarem os seus membros sobre o respeito pela vida humana e para, preservarem a liberdade religiosa através da promoção do diálogo inter-religioso.

Enquanto valorizando as muitas iniciativas tomadas pelos estados, a comunidade internacional e as associações cívicas, entre outras, para aliviarem o sofrimento do povo, os delegados instaram com eles para terminarem os acordos injustos que minam o desenvolvimento dos Estados e promoverem parcerias de verdadeiro respeito.

As Conferências Episcopais Irmãs na região foram também chamadas e ouvir urgentemente  e a responderem positivamente ao clamor dos mais pobres e dos mais vulneráveis para ajuda; e para se comprometerem mais proactivamente (através de campanhas de consciencialização) em advocacia e pressionamento para protecção da vida e da defesa da dignidade humana nos países afectados pelo conflito.

Português
Subscribe to SECAM Newsletter
Church-Family of God in Africa, Celebrate your Jubilee! Proclaim Jesus Christ your Saviour.
Your Information will never be shared with any third party.