O Papa diz que é tempo de erradicar o mal do abuso

“Chegou o tempo de trabalharmos juntos para erradicar o mal do abuso, adoptando todas as medidas necessárias e reforçando as já existentes a nível internacional e eclesial”.

O Papa Francisco fez este comentário ao concluir o apelo aos 190 bispos no final da Cimeira sobre a Protecção de Menores na Igreja, de 21 a 24 de Fevereiro 2019 em Roma.

“Faço este apelo sentido para uma batalha total contra o abuso de menores tanto sexualmente como noutras áreas, por parte das autoridades como de pessoais individuais, já que estamos a lidar com crimes abomináveis que devem ser apagados da face da terra”, disse o papa Francisco.

As estatísticas, de acordo com o Papa Francisco, indicam que aqueles que cometeram esses abusos, violência física, sexual ou emocional são primariamente os pais, familiares, maridos de meninas (crianças) noivas, treinadores e professores e que o fenómeno é ainda mais sério e mais escandaloso quando acontece na Igreja, que é suposta ser uma autoridade em assuntos morais e éticos.

“No abuso vemos a mão do mal que não poupa mesmo a inocência das crianças” e não há explicação que chegue para abusos que envolvam crianças. Sublinhou o papa Francisco.

O papa aplaudiu as “melhores práticas” formuladas sob as directrizes da Organização Mundial de Saúde, por um corpo de dez organismos internacionais que desenvolveram e aprovaram um pacote de medidas chamado INSPIRAR: Sete Estratégias para o Fim da Violência Contra Crianças.

 O papa Francisco usou a oportunidade para oferecer o seu apreço a todos aqueles padres e pessoas consagradas que servem o Senhor fiel e totalmente e que se sentem desonrados e desacreditados pela vergonhosa conduta dos seus “confréres” ou colegas. Ele agradeceu também aos fiéis “que estão cientes da bondade dos seus pastores e que continuam a rezar por eles e a apoiá-los”.

 

Português
Subscribe to SECAM Newsletter
Church-Family of God in Africa, Celebrate your Jubilee! Proclaim Jesus Christ your Saviour.
Your Information will never be shared with any third party.